Os meus videos

Loading...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Reynard 2KQ LM - Sloting Plus


Não chegaram para as encomendas.


De facto, a procura foi tão elevada para este lançamento que tomou proporções de nível mundial, que desejava-se que mais tivessem chegado.

O fabricante "Sloting Plus", fez a apresentação mundial do seu primeiro modelo completo, que contudo, denota alguns indesejáveis e inesperados aspectos negativos, muito embora apresente alguns conceitos que ficarão por provar se sim ou não, quanto ao seu real proveito dinâmico.
A fasquia estava de facto elevada, mas outra coisa não se poderia esperar, de quem à algum tempo vinha conseguindo mostrar, a elevada qualidade das suas produções.

Apresentando uma carroçaria com bom acabamento e sobretudo leve, poderá estar aqui um dos aspectos positivos do modelo. De decoração perfeita e apresentando uma boa pintura, o modelo prende-nos por aí a atenção.

Dinamicamente alguns aspectos há, que deverão ser mencionados, pois foram de menor agrado e parecem-me até, inconcebíveis.
De imediato referir, que o diâmetro das rodas da frente é exagerado para a medida da cava das mesmas. Em consequência, um excesso de encosto dos pneus à carroçaria, correndo-se mesmo o risco se não se retirarem os pneus originais, de vir a partir os frágeis pilares da carroçaria, que se encontram atrás das rodas. Aconselha-se portanto, que para as primeiras voltitas, os pneus sejam retirados.

O eixo da frente encontra-se ajustado através de pequenos anéis de plástico preto, que se ajustam perfeitamente ao eixo. Mas a oscilação do mesmo nos seus movimentos verticais, acaba por permitir que as mesmas, por terem um diâmetro externo tão pequeno, acabem por trancar as oscilações do eixo, exactamente no local onde este entra nos apoios do chassis. Obrigará então à sua substituição por outras de maior diâmetro e que permitam apenas um encosto ao tal suporte de encaixe do eixo ao chassis, ou na pior das hipóteses, que se dê a indesejável excessiva folga horizontal ao mesmo.


O eixo traseiro, apresenta um conceito novo. A ancoragem do mesmo ao chassis, não está concebido pela forma convencional. Trata-se de um plástico independente que se fixa ao mesmo através de dois parafusos cujo acesso se faz pela parte inferior do chassis. Curioso, é que o íman, fica interposto entre este e o chassis. A sua remoção, implica que se retire esse conjunto de apoio do eixo.
O patilhão parece ser de grande qualidade e muito bem concebido, existindo um pequeno movimento vertical do mesmo, que é fixado ao chassis através de parafuso.
Mas no chassis, pelo menos no modelo em análise, surge um dos grandes problemas e erros que este fabricante cometeu. Pressa, falta de controle de qualidade, má concepção?
Não sei, mas o certo é que pelo menos neste caso, o logótipo da "Sloting Plus" impresso pela parte exterior dos mesmos, talvez por não fazer parte do molde, acabou por ser feito a quente. Resultado, logótipo com pouca definição e pior, chassis empenado. Ainda em consequência, o falso berço, pelo menos neste caso, ficou tão ajustado de um dos lados, que a estudada basculação que deveria existir, ficou meio trancada.
O suposto berço de motor, para todos os efeitos, não se trata de um verdadeiro berço efectivo, mas sim de um "falso berço". Isto porque, embora com a mesma função, que é potenciar a basculação do conjunto mecânico, este, surge como uma peça fixa ao chassis, na sua extremidade frontal. Tudo o resto encontra-se suspenso, mas sempre com a possibilidade de se poder regular, através de dois parafusos que fixam o mesmo à parte posterior do chassis. No entanto, na sua extremidade frontal, embora o mesmo se encontre naturalmente solidário com o chassis, existe pela parte interior, uma peça plástica que faz o reforça dessa junção. Talvez sirva também, como forma de enrijecer ou amaciar o mesmo apoio.
O aileron surge como um acessório independente, mas a sua fixação pareceu-nos ser feita através de cola, dada a resistência oferecida à sua extracção.
O interior do chassis vem apetrechado com pequenos apoios que servem de guia para os fios condutrores da corrente electrica.

Nesta imagem, pode ainda ser observado o empeno registado ao nível da placa lateral do chassis, provocado pela "estampagem" do logótipo do fabricante.

As jantes, todas de aperto, são ainda complementadas com a simulação de travões de disco.

Em suma, esperava mais, pois havia depositado neste modelo bastantes expectativas, sobretudo depois de termos observado a qualidade disponibilizada pela concorrente "Scaleauto" através do lançamento de seu também, primeiro modelo, o "Radical".

http://gtteamslotclube.blogspot.com/2010/06/reynard-2kq-lm-sloting-plus_16.html

2 comentários:

  1. atenção que o Aeleron não está colado,tem mesmo é um pequeno travão que tem de ser pressionado com uma pequena chave de fendas para se soltar

    ResponderEliminar
  2. O Radical não foi o primeiro modelo da Scaleauto. O primeiro foi o Toyota Gt-One, se bem que o molde da carroçaria foi aproveitado o da Proslot.
    Quanto ao problema do chassis do teu Reynard, o problema foi o fabrico, para nã falar no controlo de qualidade. Deves fazer reclamação, para o importador estar a par da situação.
    Parabéns pelo artigo.

    Vamilosi do SlotPortugal

    ResponderEliminar