Os meus videos

Loading...

domingo, 31 de janeiro de 2010

Rally de Monte Carlo - Warm Up


Decorreu no passado sábado o Rally do Monte Carlo, nas instalações da GT Team Slot Clube.
Depois do Rally dos Reis Magos havia grandes expectativas para este segunda prova do Campeonato de Rally.

Eis os troféus da prova:


Hugo Figueiredo foi o director da prova e como de costume esteve impecável.

No total foram 15 participantes.
15 pilotos no WRC a contar para o campeonato, e 13 nos clássicos SCX.
Os pilotos inscritos antes da prova começar:


António Correia foi quem iniciou este Rally do Monte Carlo:


Os carros apostos para o Rally:


Dois troços fantásticas foram montados na manhã de sábado.

A 1º especial foi idealizada pelo Hugo Figueiredo. Uma boa especial que não tinha grandes truques nem grandes declives, apenas era preciso calma para se conseguir fazer o troço sem problemas.
As fotos deste primeiro troço nem sempre fácil:






A 2º especial foi projectada pelo Emídio Peixoto, especial na qual era preciso paciência para alguns carros devido as curvas muito apertadas e com inclinação suficiente para os carros irem de frente.
Algumas fotos de um segundo troço sempre complicado:



sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Nova armada MRP 2010

As primeiras fotos da frota MRP para o ano de 2010:

Rally Monte Carlo no novo OSC



O Lisbon Slot Center mudou de instalações e também de nome.

O novo espaço chama-se Oeste Slot Center.

Realiza-se já no próximo mês a primeira prova.
O rally de Monte Carlo com muitas curvas e contra curvas e muita farinha.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Como colocar um interior em Lexan

Noutro dia decidi colocar um interior em Lexan no meu Xcara Pro da SCX por dois motivos:

1º - O habitáculo do carro de origem batia no motor diferente que eu lhe pus.
2º - Para tirar peso.


O Interior em Lexan que escolhi para por neste carro, foi o Lexan produzido pela NSR para por no Renault Clio e no Fiat Punto da NSR.
É um Lexan de Rally em que as cabeças do piloto e co-piloto são de plástico.



A carroçaria de origem com o habitáculo pesa ao todo 24,5 gramas.
Como este habitáculo em lexan passou a pesar 13 gramas.
O habitáculo de origem pesa cerca de 12 gramas.
O de Lexan pesa cerca de uma grama.

Para tirar o habitáculo que vinha de origem usei uma chave de fendas e um ferro de soldar para derreter as partes plásticas que seguram ao chassi.

Primeiro para o colocar cortei o a toda a volta de modo a ficar só a parte de cima para não ficar nada a raspar na mecânica.



Para o colocar usei fita cola, um bocado a frente um bocado de cada lado e mais um bocado atrás.

Coloquei também um pneu suplente na traseira do habitáculo, para lhe dar um bocado de graça tal como os carros verdadeiros.



Espero que vos seja útil e que gostem ;)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Stop&Go Africa Race 2010 - 2º Jornada

Aqui ficam os resultados e algumas fotos da 2º jornada - Mauritânia da Africa Race na Stop&Go:

T3 - Produção


305

Jorge Alves

VW Touareg

8:10,962

319

Francisco Bianchi

Bowler Nemesis

9:09,185

322

Hugo Machado

Bowler Nemesis

9:58,816

301

Carlos Bianchi

VW Touareg

10:10,862

313

Lelo Ribeiro

Mitsubishi Pajero Evo

10:14,793

321

Miguel Silva

Bowler Nemesis

10:20,283

312

Manuel Melo

Bowler Nemesis

10:30,548

309

José Guilherme

Bowler Nemesis

10:52,797

306

José Carlos Cidrais

VW Touareg

11:02,169

324

André Sousa

VW Touareg

11:19,198

320

Carlos Strecht

Bowler Nemesis

11:48,245

325

Jorge Magalhães

Bowler Nemesis

14:04,307

311

Henrique Morais

Bowler Nemesis

15:45,094


T2 - Super-Produção


205

Jorge Alves

Ford ProTruck

7:24,791

219

Francisco Bianchi

Hummer H2 PickUp

7:42,001

222

Hugo Machado

VW Touareg

7:42,785

209

José Guilherme

Bowler Nemesis

8:03,570

221

Miguel Silva

Toyota Hilux

8:07,499

201

Carlos Bianchi

Nissan Navara

8:37,413

212

Manuel Melo

VW Touareg

8:47,499

206

José Carlos Cidrais

VW Touareg

9:20,852

224

André Sousa

Hummer H2

9:41,562

220

Carlos Strecht

VW Touareg

10:25,489

225

Jorge Magalhães

VW Touareg

11:20,205

211

Henrique Morais

VW Touareg

17:20,064


T5 - Camiões



519

Francisco Bianchi

MAN

7:21,460

505

Jorge Alves

SISU DSC

7:22,380

522

Hugo Machado

MAN Avant

7:55,212

520

Carlos Strecht

MAN Avant

8:45,920

501

Carlos Bianchi

Mercedes DSC

9:58,434

512

Manuel Melo

MAN Avant

10:22,368

525

Jorge Magalhães

SISU DSC

10:22,716

521

Miguel Silva

MAN Avant

10:30,867

509

José Guilherme

MAN Avant G-Racing

11:54,693

524

André Sousa

Mercedes

12:14,463

513

Lelo Ribeiro

MAN Avant

15:27,869

511

Henrique Morais

MAN Avant

18:01,739


T1 - Protótipos



105

Jorge Alves

Ford ProTruck DSC

7:15,512

112

Manuel Melo

Buggy Schlesser

7:15,932

119

Francisco Bianchi

Hummer H1 PickUp

7:19,309

120

Carlos Strecht

Hummer H2

7:29,901

101

Carlos Bianchi

VW Touareg Desert

7:32,050

121

Miguel Silva

Toyota Celica

7:33,066

124

André Sousa

VW Touareg Desert

7:39,875

109

José Guilherme

Land Rover Defender

7:57,247

125

Jorge Magalhães

Mitsubishi Pajero E DSC

9:25,011

122

Hugo Machado

Buggy Schlesser

9:55,224

106

José Carlos Cidrais

Mitsubishi Pajero E DSC

11:38,495

111

Henrique Morais

Hummer H2

14:26,881






domingo, 24 de janeiro de 2010

Troféu Opel Corsa - 3º Prova

Troféu Opel Corsa - 3º Prova
22/01/10 - GT Team

Mais uma boa prova de Slot aqui em Braga.
Desta vez com menos 1/2 participantes do que nas provas anteriores, mas não foi por isso que a prova perdeu o seu brilho.

Augusto Amorim fez a pole position seguido de Luís Azevedo, eu fiz o 5º tempo e sai do último lugar da 2º manga.

Na primeira manga correram:

Pedro Correia, José Eduardo, Hugo Figueiredo, José Pedro Vieira, Filipe Vilas Boas e Miguel Queirós.



Hugo Figueiredo não conseguiu concluir a prova devido um problema técnico que não conseguiu resolver e acabou por não voltar à pista ficou no último lugar da prova.

José Eduardo estava com um carro muito instável e isso reflectiu se no resultado. Muitas saídas e falta de controlo impediram-o de fazer melhor que o 10º Lugar.

Pedro Correia fez uma prova normal mas claro com algumas saídas a mais como toda a gente, ficou no 9º Lugar.

Filipe Vilas Boas fez uma boa prova, e têm desenvolvido o seu carro e também o ''dedo''. Está no bom caminho. Ficou em 8º.

José Pedro Vieira fez mais uma boa prova, está com um carro muito bom e também com um bom andamento. Terminou no 7º Lugar

Miguel Queirós fez a sua segunda prova e foi mais uma boa prova, sempre muito rápido mas desta vez menos consistente do que na outra prova e isso não permitiu que ficasse numa posição ainda melhor, acabou por ficar em 5º.

Na segunda manga correram:

Emídio Peixoto, Vítor Lopes, Augusto Amorim, José Marques e Luís Azevedo.



José Marques calhou lhe um motor com pouco travão, e antes da prova já tinha colocado uma relação mais longa, teve ''azar'' no motor e não acertou muito bem com os pontos de travagem, o carro também não estava grande coisa, não conseguiu baixar dos nove segundos e acabou por ficar no 6º Lugar.

Vítor Lopes fez uma boa prova sempre rápido mas ainda com umas saídas a mais, ficou no 4º Lugar.

Emídio Peixoto fez uma boa prova mas ainda não está ao ritmo dos dois primeiros ficou no último lugar do pódio.

Luís Azevedo desta vez não conseguiu acompanhar Augusto Amorim e não conseguiu vencer a prova. Mesmo assim foi muito rápido mas com umas saídas a mais do que o costume ficou no 2º Lugar.

Augusto Amorim fez uma grande prova. Muito rápido e muito consistente conseguiu vencer Luís Azevedo, desta vez não teve azares e levou a vitória que já merecia.

O pódio:
1º Lugar - Augusto Amorim
2º Lugar - Luís Azevedo
3º Lugar - Emídio Peixoto

sábado, 23 de janeiro de 2010

Como transformar a sua pista caseira numa semi-professional

http://board.slotportugal.com/index.php?showtopic=1616

''Além da pista caseira, alguns pilotos também participam de competições em clubes/pistas profissionais e utilizam as suas pistas para treinos e preparação dos carros, mas nem sempre o resultado é o esperado. Existem alguns factores que podem ajudar a melhorar estes resultados.

Vamos começar nosso upgrade pelo sistema eléctrico. Muitos não sabem, mas instalar um sistema eléctrico DS, é simples e não custa muito. Uma fonte de alimentação variável, caixa de ligação para os punhos, uma ponte infra-vermelho e um conta-voltas, é tudo que precisa para montar um sistema básico DS. Podes até utilizar uma fonte de alimentação de outro fabricante.



Se os euros forem pouco, podes fazer o upgrade em duas etapas. Primeiro a caixa de ligação e a fonte de alimentação, e depois a ponte e o conta-voltas, até ter todos os componentes do sistema básico completo.



O esquema eléctrico abaixo. é um esquema de ligação genérico de qualquer pista, inclusive, com este esquema podes ate construir a sua própria caixa de conexão standard, mas nem todos tem esta possibilidade.



No caso dos componentes DS é muito mais simples. Da fonte de alimentação saem dois fios, um preto e outro vermelho. Na caixa de conexão há dos pares de fios preto e vermelho. Ligue os vermelhos e os pretos da fonte aos da caixa e já terás energia. Caso tenha duas fontes, deve ligar apenas um par da caixa de ligação a cada fonte.

Para ligar a caixa de ligação a pista, tens que definir a distância que a caixa ficará das calhas, pois terás que fazer quatro fios a medida, tendo em cada um dos fios um conector tipo "banana" em uma das extremidades. Os conectores tipo banana deverão ser ligado nas saídas próprias da caixa de ligação e a outra ponta na calha. Recomendamos a utilização de dois pares de fios com cores diferentes, pois poderemos identificar separadamente as calhas 1 e 2.



Em nosso caso, utilizamos fios do sistema de colunas de som. Temos um par azul/branco para a pista 1 e um par preto/vermelho para a pista 2. Isso será fundamental no futuro, quando necessitar de fazer a distribuição de alimentação ao longo da pista. Na outra extremidade dos fios, pode solda-los directamente na calha, ou soldar num "clips" e encaixar na calha, é o mais recomendado.



Poderá sempre inverter o sentido das calhas, basta inverter a posição dos conectores banana, isso é muito simples e útil em Rally, pois poderemos ter até quatro troços diferentes na mesma pista, dois no sentido dos ponteiros do relógio e dois no sentido inverso. Para descontrair, podes colocar uma calha num sentido e outra no outro, e fazer umas provas engraçadas.



A ponte (sensor), pode estar em qualquer lugar do circuito, mas para que o infra-vermelho funcione, será preciso deixar passar a luz através da calha. Para isso, será preciso abrir uma passagem mesmo ao meio da calha. Faça esta passagem o maior possível, pois além de evitar que avarie o "led" que fica na base do sensor, a ponte pode mover-se durante os treinos e impedir que a luz ultrapasse a calha.



O conta-voltas é ligado directamente a ponte sem necessidade de ligação a caixa de conexão. Entretanto, o conta voltas precisa de alimentação, mas aqui, podes usar uma fonte de alimentação normal, não precisa ser DS. Existe a caixa de ligação Stop&Go 100% profissionais, a qual depende do conta-voltas para funcionar, pois neste caso, é o conta-voltas que activa os punhos. A ligação da ponte ao conta-voltas é simples, pois há identificação de onde deve ser ligado a ponte (sensor).



O esquema de ligação apresentado neste artigo, é idêntico para todos os tipos de pista, a única diferença é a ponte, que pela diferença de tamanho e distancia das calhas entre fabricantes, ela deve ser específica para cada tipo de pista, com excepção da SCX, Scalextric e Superslot, que utilizam a mesma ponte. No final do artigo encontras a lista com as referências dos componentes DS Racing.



Outro factor que deve considerar em seu circuito de velocidade são as escapatórias, embora nas pistas de rally isso não seja essencial. Em uma pista profissional não há barreiras que impedem o carro de derrapar para curvar e isso deves ter atenção, pois é fundamental conhecer bem o comportamento do carro nas curvas sem qualquer apoio, principalmente se estás a preparar o carro para rally.



É bonito ter as barreiras junto as pistas, mas isso impede de conhecer o verdadeiro comportamento do carro, pois as barreiras ajudam os carros a curvarem fora dos limites da curva, dando um apoio adicional, e esconde o real comportamento do carro nestas situações.



Para montagem das escapatórias nas curvas, necessitamos de mais algum espaço, pois dependendo do fabricante tens peças de tamanhos diferentes.




Na maioria das situações, compensa reduzir em alguns centímetros o tamanho total da pista e instalar as escapatórias. Para não gastar muito, podes combinar peças de vários fabricantes, como por exemplo utilizar as escapatórias da Scalextric em pistas SCX e vice-versa, mas atenção que os ângulos das curvas Ninco são diferentes e aqui não tem grandes alternativas.

Para encerrar, se tens alguns euros a mais e queres ir um pouco mais longe, podes comprar por mais alguns euros um sistema mais profissional, basta substituir a caixa de ligação internacional pela caixa semáforo Stop&Go 2 Relés, mantendo os outros componentes do sistema básico.



Penso que este seja o primeiro passo para que a sua pista caseira transforme-se em uma pista profissional. Com certeza seus resultados vão melhorar, pois além da preparação dos carros, poderá treinar com mais qualidade, pois o conta-voltas DS é um grande treinador.''

http://board.slotportugal.com/index.php?showtopic=1616

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Decoração - Opel Corsa Sloter

Com alguns decalques que tinha aqui em casa decidi fazer uma pequena decoração.

São os meus patrocínios oficiais :D

HERDMAR
SIBAL
CARCIL


Amanha já faz a primeira prova com esta decoração ;)

Espero que gostem :