Os meus videos

Loading...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Lisboa Dakar Reload - Crónica

"" Nuno Moreira do SCCL foi o grande vencedor do Lisboa Dakar Reload

Finalizado que está o Lisboa Dakar Reload reparamos que ainda há muito trabalho por fazer no que respeita a este tipo de provas.
Seguindo os padrões de quem faz eventos destes todos os meses , os Espanhóis, com números bem apetecíveis, e nós, já com um razoável portefólio, conseguimos trazer para esta modalidade, que para alguns é hobby para outros uma assumida modalidade desportiva patrocinadores e apoiantes que ajudaram a divulgar esta prova, este hobby e todos os seus pilotos.
LSC com uma jovem experiência na organização destes grandes eventos começou logo na reabertura de portas com um campeonato de raid em piso muito diferente do que se praticava, o que levou os pilotos a terem de evoluir rapidamente os seus carros e mais tarde um workshop onde serviu para reunir algumas cabeças pensantes que clarificaram alguns pontos que estavam ainda por definir quanto á preparação destes carros nesta modalidade.

De inicio apostamos num numero menor de participantes o que logo foi ultrapassado, finalizando em 47 pilotos que percorreram os troços do Dakar.
Como todos os grandes raids nem todos chegam ao fim, neste cortaram a meta 70 carros.


Em T1 tivemos a brilhante vitória de Pedro Menezes seguido de Tiago Carta que já no campeonato anterior se tinha mostrado muito forte e que para esta prova se iria preparar muito bem, em terceiro dizemos o mesmo para Diogo Silva com uma brilhante prestação soube manter-se no terceiro lugar mesmo perseguido por muito perto por Bruno Mendes.

Em T2 voltámos a ter a vitória de Pedro Menezes, que tanto nesta classe como na anterior serem de carros básicos com pequenas alterações, imaginem um protótipo (T3) bem preparado nas mãos deste piloto?

Em segundo lugar nesta classe tivemos José Carta que mais uma vez mostrou que nem sempre andando com os homens da frente se chega primeiro a um Dakar. Com a sua preciosidade, um Peugeot 405 T16 soube manter-se sempre na peugada dos pilotos da frente evitando os fumos ou as poeiras. Em terceiro tivemos Isaque Avelino.
O verdadeiro derrotado deste grupo foi Alvaro Simões que numa prova brilhante, sofreu um acidente ao atacar uma duna o que levou á sua desistência no último troço já com o Lago Rose no fundo.

Em T3 tivemos o nosso vencedor, Nuno Moreira, habituado ás velocidades no SCCL aventurou-se no nosso Raid com uma excelente preparação no seu Schlesser levou por vencido grandes pilotos bem mais experientes nestas andanças.
Em segundo lugar tivemos Ricardo Afonso na sua Nissan Navarra e terceiro Guilherme Domingos na sua Protruck.

Em camiões venceu Alvaro Simões que conseguiu superiorizar-se a Bruno Mendes com um andamento certo e regular. Em terceiro lugar Manuel Lopes.
Nesta classe só apareceram camiões AVANT que mostrando serem uns excelentes veículos entristecemos porque deixaram de aparecer os manufacturados pelos pilotos derivado ás cotas exigidas por anteriores regulamentos que mataram este grupo de veículos.

No geral o azar bateu á porta de Luís Cardoso que desde o primeiro dia tudo lhe aconteceu, ora os fios do motor, patilhas, ora problemas no comando, pode-se dizer que lutou muito para chegar ao fim do Dakar "são e salvo". ""

Texto retirado do blog da LSC


Sem comentários:

Enviar um comentário